Por João Pedro Alves e Felipe Dutra

Uma das propostas do Atlético ao colocar uma equipe sub-23 para disputar o Paranaense é testar os jovens, fazer uma peneira para encontrar alguns valores para o elenco principal. E assim como em 2013, neste ano alguns atletas ganharam a promoção. Os mais novos integrantes do “time A” são o goleiro Rodolfo e o meia Nathan, que se juntam a outros três companheiros que já haviam sido pinçados por Miguel Ángel Portugal ao fim do estadual.

(Foto: Divulgação/Atlético)

Desempenho no estadual fez com que Rodolfo voltasse ao elenco principal (Foto: Divulgação/Atlético)

Da dupla, o que mais foi visto em camp0 nesta temporada foi Rodolfo. Titular absoluto da meta rubro-negra, ao ter disputado 16 das 17 partidas realizadas, o arqueiro mostrou durante a competição que o ano suspenso por doping não afetaram seu futebol. No grupo de cima, porém, jogar será uma tarefa árdua. Além do titular Weverton, ele ainda terá a concorrência de Santos e Renan Rocha.

No caso de Nathan, uma indefinição na renovação de seu contrato que se encerra em abril de 2015 impediu que tivesse uma sequência. Mesmo assim, se junta aos profissionais. A joia atleticana iniciou o ano no time principal e até foi a campo na fase pré-Libertadores, mas esse entrave nos bastidores fizeram com que fosse “rebaixado” para o sub-23. Lá, disputou seis partidas do estadual e marcou um gol.

A dupla recém-promovida encontrará na equipe de cima o zagueiro Lucas Alves, o volante Otávio e o meia Marcos Guilherme, que também disputaram o Paranaense sob o comando de Dejan Petkovic e que desde a eliminação nas semifinais estão treinando com o espanhol Miguel Ángel Portugal.