Redação com Portal Terra

Fragilizado pelas saídas dos diretores Roberto de Andrade e Duílio Monteiro Alves, o departamento de futebol do Corinthians terá uma espécie de reforço para tentar remediar a crise instalada neste início de temporada. Em reunião realizada nesta terça-feira (4), ficou definido que o ex-presidente Andrés Sanchez se reaproximará da diretoria para ajudar em questões pontuais e tentará esfriar os ânimos.

Uma prioridade bastante provável para o ex-presidente nessa reaproximação deve ser o relacionamento com torcedores, já que o presidente Mário Gobbi declarou que o diálogo com as organizadas tinha sido interrompido após a invasão e os protestos no centro de treinamentos.

Ao longo de sua administração, Andrés Sanchez ficou marcado entre outros motivos pela facilidade em lidar com as organizadas. Mesmo em momentos difíceis, como a eliminação para o Flamengo na Copa Libertadores 2010, ou a demissão de Adílson Batista em meio ao Brasileiro de 2011, Andrés saciou a sede dos torcedores ao dar ouvidos, mas estancou as crises.

Outro ponto em que Andrés deve agir é junto aos jogadores. Respeitado pelo elenco, ele pode elevar as cobranças internas por melhor desempenho sem prejudicar o ambiente.

A reaproximação ao Corinthians é um objetivo do próprio Andrés Sanchez em tentar reforçar o status de intocável a menos de um ano das eleições presidenciais. A aceitação interna por seu nome é mostra de que a difícil relação com o presidente Gobbi passou por uma trégua, o que havia sido ensaiado no último encontro do grupo político Renovação e Transparência, ao qual pertencem.