O brasileiro Anderson Silva venceu na madrugada deste domingo o norte americano Chael Sonnen e manteve pela 15° vez seguida o cinturão de campeão dos pesos-médios do UFC. Depois de perder o primeiro round por pontos, Silva não tomou conhecimento do adversário e a 1m55s do segundo round nocauteou o rival depois de uma joelhada precisa, que foi o início do triunfo.

A luta foi marcada por muita rivalidade. Como de praxe no esporte, as provocações fizeram aumentar a expectativa para o combate denominado por muitos como “do século”. Sonnen provocou o Brasil, a família de Silva e disse ter “raiva do lutador brasileiro”. Foi a segunda luta entre os dois, na primeira o norte americano havia dominado o combate, mas também acabou perdendo.

O brasileiro no discurso da vitória depois da luta preferiu brincar com um constrangido Sonnen. “Ele desrespeitou meu país. Mas é isso aí. Vamos mostrar que o Brasil tem um povo educado. Chael, Se você quiser fazer um churrasco lá em casa, eu te convido. Minha mulher vai cozinhar pra gente. Vamos lá”, brincou. O rival preferiu elogiar o brasileiro, postura diferente da qual mantinha antes do combate. “Ele (Anderson Silva) é um grande campeão”, exclamou.

Férias

Silva agora planeja férias de alguns meses para depois voltar novamente ao ringue, para pela 16° vez seguida manter o título dos pesos-médios no UFC.