zagallo

Começou a correria para completar o álbum – Foto: Divulgação Panini

Por Luiz Henrique de Oliveira (que também tenta completar o álbum)

Os pais já começam a separar as moedinhas, porque agora qualquer troco será usado para comprar um pacotinho com cinco figurinhas. O problema é que, na maioria dos casos, a cada R$ 10 em figurinhas metade vai para o álbum do filho e a outra metade para o do pai. E tem a outra metade de repetidas, mas isso faz parte. Estamos falando do álbum da Copa do Mundo de 2014, que está nas bancas desde o fim de semana. O livro custa R$ 5 e cada pacotinho R$ 1.

O preço praticado nesta Copa é mais alto do que o de quatro anos atrás, quando o álbum custava R$ 3,50 e os pacotinhos R$ 0,75. São mais de 600 figurinhas, o que promete uma longa jornada até o livro ser completo. Para os pais mais econômicos, a conta é simples: com R$ 15 você comprava 20 pacotinhos, mas agora serão apenas 15, haja troco.

capa album

(Foto: Divulgação)

“De fato ficou mais caro, mas é a inflação (rsrs). Estou comprando as figurinhas para o meu filho e para mim também, ainda mais nesse evento que é histórico”, afirmou à Banda B o aposentado Ovídio da Rocha Santos, que com 58 anos não tem vergonha de mostrar o álbum para os amigos. “Faço desde a Copa de 1982”, contou.

Praça da Ucrânia

Como sempre, o ‘point’ para a troca deverá ser a Praça da Ucrânia, no bairro Bigorrilho. Os sábados ficam lotados de crianças, jovens e adultos, trocando figurinhas e ideias. Quais serão que mais saem? Quais as que menos saem? Será que existe uma figurinha que não está no álbum, mas que foi produzida? Difícil de saber.

Na Copa de 2010, por exemplo, era quase impossível conseguir o Steven Piennar, da África do Sul. Neste ano… Aguardemos os próximos capítulos.