Divulgação
Dilma, Orlando Silva e Pelé visitam as obras do Mineirão

Neste dia 16 de setembro de 2011 começa a contagem regressiva para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Faltam mil dias para o início do Mundial e diversos eventos comemorativos estão acontecendo nas doze sub-sedes brasileiras. Em Belo Horizonte, a cerimônia contou com a presença da presidente Dilma Rousseff, que falou da importância da realização de uma Copa bem sucedida no país.

“Nós sabemos que essa Copa do Mundo se dá em um momento muito importante para o Brasil. Quando atingimos um momento muito importante para o Brasil, um momento de transformação muito grande. A Copa é um momento de afirmação do país, da afirmação de sua capacidade de organizar um dos maiores eventos hoje”, afirmou a presidente, durante seu discurso.

Ao lado do Ministro dos Esportes, Orlando Silva, e de Pelé, embaixador da Copa no Brasil, Dilma visitou as obras do estádio Mineirão, uma das mais avançadas entre os dozes estádios que receberão jogos do Mundial. A presidente falou também sobre os diversos investimentos que o governo federal fará em obras de infraestrutura em todo o país, através doPrograma de Aceleração do Crescimento (PAC).

“Continuar investindo pesadamente em obras de infraestrutura é parte de nossa estratégia para garantir que o Brasil mantenha o desenvolvimento em ritmo adequado. Investir em infraestrutura é a melhora maneira de dizer não à crise internacional que afeta os países da zona do euro, os Estados Unidos. É maneira de dizer não a todas aquelas tentativas passadas de sempre que havia crise nos levar à redução do ritmo de crescimento. É maneira de dizer sim ao crescimento”, completou Dilma Rousseff.

Curitiba

Na capital paranaense, os mil dias para a Copa de 2014 serão comemorados com um show de luzes verde e amarelas no Jardim Botânico. O volante Kléberson, do Atlético e campeão mundial em 2002, será o responsável por acender as luzes, que nos próximos dias receberão as cores dos outros sete países que já venceram uma Copa do Mundo: Uruguai, Argentina, Inglaterra, Alemanha, Itália, França e Espanha.