Sandro Meira Ricci será o quarto árbitro na abertura da Copa. (Divulgação/Palmeiras)

O argentino Nestor Pitana será o árbitro da primeira partida do Mundial da Rússia, na quinta-feira, entre Rússia e Arábia Saudita. O brasileiro Sandro Meira Ricci, que era cotado para conduzir a estreia dos anfitriões, será o quarto árbitro. Pitana será auxiliado pelos compatriotas Juan Pablo Bellati e Hernan Maidana.

O anúncio oficial foi feito nesta terça-feira no estádio Luzhniki, em Moscou, no local da partida de abertura no dia 14, com a presença de Pierluigi Collina, presidente da Comissão de Arbitragem da Fifa, e Massimo Bussaca, diretor de arbitragem da Fifa.

Uma das principais novidades da Copa da Rússia em relação à arbitragem é a utilização do árbitro de vídeo. “Não tivemos o VAR na Copa no Brasil e agora teremos o árbitro de vídeo. Essa é a grande diferença entre os dois Mundiais. Nós nos preparamos bastante. Desde 2016, fizemos seminários e estamos preparados”, afirmou o brasileiro.

Pitana é um dos mais experientes da América do Sul. Ele estreou no Campeonato Argentino em 2007 e fez seu primeiro jogo internacional em 2010. Na Copa de 2014, ele atuou em quatro jogos, incluindo o duelo entre França e Alemanha pelas quartas de final.

A equipe que vai operar o árbitro de vídeo (VAR) será composta por Massimiliano Irrati, da Itália, Mauro Vigliano, da Argentina; Carlos Astroza (Chile) e Daniele Orsato (Itália).

Na manhã desta terça-feira, sete dos 35 juízes treinaram simulações com equipes sub-20 no campo do Lokomotiv em uma atividade aberta para a imprensa. Duas equipes sub-20 disputaram uma partida na qual foram simuladas situações de jogo para tentar enganar os juízes, que utilizaram a tecnologia de vídeo (VAR). Sete juízes se revezavam na arbitragem. Irmatov e os outros 27 árbitros fizeram apenas trabalho físico em outro campo, ao lado da arena do atual campeão russo.