Reprodução TV Globo

Pela segunda semana consecutiva, o cantor sertanejo Victor foi ‘apagado’ na edição do The Voice Kids. Acusado de agredir sua mulher, Poliana Bagatini, que está grávida, a emissora optou por reduzir ao máximo possível a presença de Victor no programa

O problema é que o programa tem exibido a fase das batalhas, inteiramente gravada antes do caso se tornar de conhecimento público. Todos os episódios precisaram passar por uma nova edição para tirar as cenas em que Victor tinha destaque.

Neste domingo (05), Victor teve apenas três aparições, impossíveis de serem apagadas na edição. Em todas, ele se antecipa ao irmão, Leo, e anuncia o nome do vencedor de cada combate.

Na semana passada, André Marques leu um comunicado em nome da Globo e explicou a ausência de Victor no programa. “Esta semana aconteceu um fato importante envolvendo um dos técnicos do nosso programa. Uma acusação bastante grave de violência doméstica envolvendo o Victor. A Globo repudia toda e qualquer forma de violência e acredita que essa acusação precisa ser apurada com rigor, garantindo o direito de defesa na busca da verdade. O Victor, inclusive, nos procurou informando que iria se afastar do programa para se dedicar totalmente a esse caso”, disse, na abertura do programa.

Na semana passada, Poliana Bagatini registrou um boletim de ocorrência contra o marido, em Belo Horizonte, no qual alega ter sido jogada no chão e chutada diversas vezes. No sábado (25), ela fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), na capital mineira.

Segundo a Polícia Civil, a mãe de Victor também registrou uma queixa contra a nora, cujo conteúdo não foi informado. Até o momento, o sertanejo não se manifestou sobre o caso.

Uma suposta carta de Poliana foi publicada em um perfil em seu nome no Instagram. A foto é a única publicação disponível na conta, que segue 395 perfis. “De uma hora para outra vi meu nome e de minha família expostos na mídia. Me senti no dever de esclarecer os fatos que foram veiculados. Espero que uma vez esclarecido, possa voltar a me dedicar ao meu marido, à minha filha e à minha gravidez”, diz a legenda. “Em momento algum considerei que tivesse ocorrido qualquer crime”, diz o texto supostamente assinado por Poliana.