Diretor-geral de Jornalismo da Globo, Ali Kamel enviou ontem (9) aos jornalistas da emissora um e-mail em que volta a alertar sobre o uso de redes sociais. O executivo adverte que os profissionais do departamento não devem expressar publicamente preferências políticas e partidárias, porque isso causa “dano” à emissora.

O e-mail foi disparado horas depois de vazar nas redes sociais um conjunto de áudios em que o jornalista Chico Pinheiro, apresentador do Bom Dia Brasil, faz uma apaixonada defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso no último sábado por corrupção passiva.

“Realizaram o fetiche. O fetiche deles era Lula na cadeia. Não foi feito do jeito que eles queriam, mas o Lula foi. E agora? O que vão fazer agora? Como é que fica? Qual é o próximo passo? Que o Lula tenha calma e sabedoria, inspiração divina para ficar quieto onde ele está”, disse Pinheiro em um dos áudios, publicado em um grupo fechado no WhatsApp no domingo (8).

Para ler a matéria completa no UOL clique aqui.