Reprodução

Passando uma longa temporada no Brasil, mais precisamente em Niterói, na região metropolitana do Rio, a atriz Sonia Braga – radicada há anos em Nova York, nos EUA – tem aproveitado o tempo livre para matar as saudades de assistir às novelas brasileiras. Em conversa com o R7, ela diz que vê todas.

– Tenho assistido a todas as novelas. Vejo Passione, onde tenho muitos amigos, e adoro Ti-Ti-Ti. Não perco também Ribeirão do Tempo.

Sonia revelou que adora a trama da Record, escrita por Marcílio Moraes.

– Estou adorando a novela. Gosto de ver a Jacqueline Laurence, que faz a francesa. Ela foi minha colega na novela Dancin’ Days [sucesso da Globo em 1978]. Tem muita gente nova na produção. Gente que não conhecia o trabalho e estou gostando muito.

Afastada das novelas desde 2006 – quando interpretou uma artista plástica em Páginas da Vida (Globo), Sonia confessa que adora fazer TV e que leva bronca nas ruas por não estar tão presente na telinha.

– Eu amo fazer televisão. Levo muita bronca nas ruas com a pergunta: “por que você não faz TV?”. A resposta é simples: porque eu não tenho uma emissora de TV. É complicado. Para ser escalada para um folhetim é necessário que um autor precise de você na trama. E são muitos atores hoje em dia. Estou aguardando convites.

Enquanto a novela não chega, Sonia volta à TV brasileira em breve, estrelando um episódio da série As Cariocas, já gravada e com previsão de estreia para outubro na Globo. Ela estará em A Adúltera da Urca, história escrita por Euclydes Marinho e inspirada no livro homônimo de Sérgio Porto – sob o pseudônimo de Stanislaw Ponte Preta – (1923-1968).

– Serei a Júlia, a recatada da Urca. Ela é casada com o personagem do Antonio Fagundes, o Cacá. Esses nomes foram uma brincadeira do Daniel Filho [diretor da série] para homenagear a novela Dancin’ Days. Contraceno ainda com a Regina Duarte, que faz a Malu. Numa cena, quase falei Malu Mulher [seriado exibido em 1979 pela Globo], que também foi outra homenagem. Foi muito bom gravar.

Em breve, Sonia, de 60 anos, quer voltar a morar no Rio. Ela comprou um apartamento no Centro da capital fluminense.

– Vou morar na Cinelândia. Dá para ir a pé ao teatro, tem metrô para todos os lados. Acho chique morar no Centro e apoio a revitalização da área. O apartamento está em reformas.