Reprodução

A Record vai desmontar o atual modelo do “Tudo é Possível”, programa da Ana Hickmann, e possivelmente a partir do mês que vem, apresentar o seu novo formato. Mexida radical –esta é a proposta e promessa do novo responsável Vildomar Batista.

Um pouco da coisa de diretor que está chegando. Desmanchar tudo o que lembre o antecessor, não importa se certo ou errado.

O problema é que Ana Hickmann na Record e Eliana no SBT, se juntarmos as duas, não dá uma. Um programa acabou originando o outro e assim sobrevivem há muito tempo. Dividem a mesma audiência em vez de sair em busca de novidades e agredar um público diferente.

Se uma resolve mergulhar no mar do Caribe, a outra procura um rio em cenário paradisíaco. Só exemplo. Difícil saber quem é o Criador ou Criatura.

Problema que também atinge os programas do Gugu e “Domingo Legal”, coincidentemente, também da Record e SBT. Um deu origem ao outro. Mais um caso difícil de distinguir o original do xerox. Uma mesmice tão maluca e comum, que ainda recentemente todos, como por encanto, descobriram a existência de um tal Justin Bieber.

E sairam trocando safanões a cata dele.

Partes à mostra
Calça jeans, cintura baixa, sempre exige maiores cuidados. Apresentador conhecido da nossa TV, passageiro de uma das primeiras fileiras da ponte aérea, talvez preocupado com o desembarque no Santos Dumont, não percebeu que a sua estava muito além do permitido. Mais da metade da “derrière” à mostra.

Para os demais ocupantes da aeronave, querendo ou não, foi aquele espetáculo.