Reprodução

Raul Mascarenhas falou brevemente com a imprensa após a cerimônia de cremação do corpo do filho, Rafael Mascarenhas, na manhã desta quinta-feira (22). “Embora eu more longe dele, estava sempre com o Rafael. Não sei o que dizer, ele está dentro de mim. Guardo a imagem de um anjinho que nunca reclamou de nada, nunca brigou com ninguém. Meu filho era um menino especial. Perdemos um anjinho. Temos mais um anjinho no céu”, disse.

Depois da cremação, realizada no Cemitério São Francisco Xavier, no bairro do Caju, no Rio de Janeiro, Raul foi para o apartamento de Cissa Guimarães, para onde ela tinha ido com Thomaz Velho e João Velho.

O músico contou que nas horas livres chegou a tocar músicas junto com o filho descompromissadamente e disse que ainda não sabe o que fará com as cinzas do corpo do filho. “Só receberei as cinzas daqui a dois dias. Vamos pensar no que fazer com elas”, disse.

Abatido, Raul falou sobre a dor de perder um filho. “A dor é muito grande. Um carro que sai do túnel, amassado daquele jeitpo, a polícia vê e libera. Não faz nada? Isso é absurdo, impunidade.”

Ele contou que viu as imagens do acidente enquanto na sala de espera do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), enquanto aguardava o voo para o Rio de Janeiro nesta quinta-feira. “Claro que o acidente causa revolta, mas a revolta está em segundo plano comparada com a minha dor”, afirmou Raul, que mora na Itália e deve passar o mês de agosto no Brasil.

Abalada

Bali Guimarães, irmã de Cissa, afirmou que a atriz deve voltar aos palcos em breve. Por enquanto, as apresentações da peça “Doidas e Santas” estão suspensas. “Cissa deve ficar em casa por um tempo. Ela está muito devastada, pois passava bastante tempo junto com o Rafael. Ele era um anjo que, agora, Deus levou de volta. A cerimônia foi curta e emocionante. Cissa não quer nenhum tipo de cobrança e mesmo que ela pudesse pagar uma investigação, isso não devolveria seu filho. Ela quer voltar aos palcos em breve em homenagem ao Rafael, mas isso não é uma conta matemática. Não sei precisar quando ela vai voltar. Como está sob efeitos de remédios, dopada, não tem controle sobre o corpo e as emoções.”

Cerimônia

A irmã Terezinha de Maria contou que atriz chorou muito durante a oração e que ela conhecia Rafael desde pequeno, quando foi batizado no Convento das Irmãs Clarissas, na Gávea. “É um momento muito triste para todos nós e vim aqui para da dar um adeus. Cissa está abatida, mas está se conformando aos poucos”, disse a freira. A cerimônia durou cerca de 40 minutos.

Após a cerimônia, Cissa foi para seu apartamento acompanhda pelos filhos João Velho e Thomaz Velho. Em seguida, Raul seguiu para a casa da atriz. Eles receberão as cinzas de Rafael daqui a dois dias, mas ainda não sabem o que farão. Bali Guimarães acredita que as cinzas podem ser jogadas no mar, já que Rafael era surfista.

Quando se encontraram no cemitério nesta manhã Cissa e Raul se abraçaram e choraram copiosamente. A cremação reuniu amigos e familiares.