Uma campanha veiculada em redes sociais pela empresa alemã Nivea teve de ser retirada do ar na semana passada. Para promover seus desodorantes que não deixam resíduos nas roupas, a empresa escolheu um slogan que pode ser interpretado como uma afirmação que remete a uma retórica supremacista: “Branco é pureza”.

A empresa pediu desculpas nas redes sociais. Também na semana passada, a Pepsi retirou do ar uma propaganda que repercutiu mal entre os consumidores. A campanha, segundo críticos, banalizava o movimento Black Lives Matter, que denuncia a violência policial contra negros nos EUA.