Da Redação

Os atores globais Ney Latorraca, Reynaldo Gianecchini, Maria Fernanda Cândido, Débora Falabella e Eriberto Leão estão entre os destaques da 23ª edição do Festival de Teatro de Curitiba, que teve a programação divulgada nesta terça-feira (4). Ao todo, entre os dias 25 de março e 6 de abril, mais de 430 companhias de 19 estados brasileiros e de quatro países ocuparão 65 espaços, entre ruas, calçadões, parques e praças e os principais teatros da cidade.

festivalFoto: Divulgação

A venda de ingressos terá início dia 7 de fevereiro pelo site www.festivaldecuritiba.com.br e também nas bilheterias de Curitiba, localizadas no Shopping Mueller, Palladium Shopping Center e ParkShoppingBarigüi.

Nesta edição, a programação da Mostra inclui 35 espetáculos, sendo sete estreias nacionais e quatro de grupos estrangeiros. O Fringe, espaço aberto à participação de companhias interessadas em mostrar seu trabalho ao público, crítica e “olheiros” que acompanham o Festival, terá 400 montagens e dez eventos, no conjunto, vinte a mais do que no ano passado. O Festival contará, também, com outras atividades já consagradas: Risorama – festival de humor com stand up comedy e personagens -, Mish Mash – série de apresentações de variedades, incluindo mágica e arte circense -, Guritiba – programação voltada às crianças – e Gastronomix – quermesse de alta gastronomia com renomados chefs brasileiros.

Segundo o diretor do Festival, Leandro Knopfholz, a organização trabalha para formar um retrato abrangente do teatro brasileiro. “Combinando clássicos, nova dramaturgia, novas maneiras de encenar e a comunicação com outras artes”, conta. Nesta edição de 2014, ele indica tendências como a maior abertura para o cenário internacional, o espaço para companhias estáveis, espetáculos inspirados por experiências pessoais (“BR Trans e “SPAM”, por exemplo) e, ainda, a presença da música, seja em musicais na concepção clássica ou não (“Jim”).

Globais

Entre os globais, Ney Latorraca volta ao teatro com diretor Gerald Thomas, em “Entredentes”. Eriberto Leão irá encarnar o vocalista do The Doors, Jim Morrison, no musical “Jim”. Reynaldo Gianecchini faz par com Maria Fernanda Cândido em “A Toca do Coelho”. Já a atriz Débora Falabella, a Nina de “Avenida Brasil”, se apresenta em “Contrações”.

Fringe cresce

O Fringe faz parte do Festival de Teatro de Curitiba desde sua 7ª edição, em 1998. Ele se inspira na experiência que surgiu espontaneamente em 1947 no Festival Internacional de Edimburgo, mais importante evento de artes cênicas do mundo. Naquela época, companhias escocesas e inglesas que não faziam parte da programação oficial resolveram criar seu próprio espaço. Sua denominação – Fringe significa em inglês “franja” ou “margem” – traduz a essência aberta e democrática dessa iniciativa. Também em Curitiba a participação é livre, sem curadoria, e depende unicamente da disponibilidade de espaço. As companhias vão a Curitiba por iniciativa própria para mostrar seu trabalho em palcos e em espaços públicos. Na programação da Fringe costumam aparecer grandes surpresas e algumas das produções mais originais do Festival.

Neste ano a programação do Fringe terá 400 peças, além de dez eventos especiais, como oficinas, festas e bate papos. Serão 66 espetáculos gratuitos, incluindo 56 peças de rua. As companhias e grupos que se apresentarão são provenientes de 19 estados brasileiros e de outros três países – Argentina, Moçambique e Paraguai.

Programação

DivulgaçãoDivulgação