Reprodução

A juíza Marsha Revel fixou em 90 dias de cadeia e outros 90 dias em um programa de reabilitação a pena de Lindsay Lohan por violar os termos de sua liberdade condicional (ela deveria se afastar da bebida e das drogas e ainda se apresentar para aulas de educação antialcoolismo). A decisão foi tomada nesta terça-feira (6), em Beverly Hills, Los Angeles.

A atriz ouviu a sentença com a expressão fechada e chorou pouco depois. Lindsay tem 15 dias para se entregar para cumprir a pena, mas durante este período deverá continuar utilizando a tornozeleira que detecta a presença de álcool no organismo.

Lindsay chegou ao tribunal escoltada por policiais para evitar o assédio do público e da imprensa. Michael Lohan, pai da atriz, deixou de lado as brigas familiares e compareceu ao tribunal na companhia da namorada.

Desde o dia 24 de maio, a atriz usa uma tornozeleira para monitoramento do consumo de álcool por ordem judicial.Lindsay, que completou 24 anos no último dia 2, teve sua liberdade condicional de três anos revogada pela primeira vez no mês de maio.

Ela compareceu a um tribunal e foi indiciada a pagar uma multa de 100 mil dólares por ter violado os termos de sua condicional ao viajar sem autorização para Cannes e por ter faltado ao tratamento educacioanal para dependentes químicos.

Por volta das 14h30 (horário de Brasília), a juíza Revel julgou improcedente a alegação de que Lindsay tivesse bebido durante o MTV Movie Awards, em 7 de junho, mas foi acusada por Cheryl Marshall, diretora da clínica de reabilitação onde deveria assistir as sessões, de faltar por nove vezes, violando assim mais uma vez sua condicional.

“Acreditava estar fazendo tudo certo, Sempre pedia permissão para sair da cidade. Não esperava receber tratamento especial por ser conhecida, mas preciso trabalhar e meu horário de trabalho não é regular. A única coisa que pedi foi que me permitissem ajustar meus horários. Fiz tudo da melhor maneira possível e estou confusa e assustada”, desabafou Lindsay.