Mãe do cineasta Steven Spielberg, Leah Adler, morreu aos 97 anos – Foto: ABC

A mãe do cineasta Steven Spielberg, Leah Adler, morreu aos 97 anos nesta terça-feira, 21, em sua residência em Los Angeles (EUA), cercada de todos os seus filhos. A informação é da Amblin Entertainment, produtora do diretor.

Leah era conhecida em Los Angeles por ser proprietária do restaurante The Milky Way, fundado ao lado do seu segundo marido, Bernie Adler, com quem se casou em 1967. Aos visitantes, ela sempre dava conselhos bondosos como “culpa é uma emoção perdida”, “seja bom para si mesmo” e “sempre saia cedo de uma festa, deixe-os querendo mais”.

O comunicado da Amblin Entertainment diz: “Embora seja conhecida por seu batom vermelho e seus colares de Peter Pan, por seu amor por margaridas, seu jeans azul cintilante, por sua dança, pelas mesas do Milky Way e por seu amor por acampar, pescar e por palavras cruzadas, Leah será lembrada por seu amor profundo e sem limites por todos ao seu redor”.

Em sua juventude, “Lee Lee”, como era apelidada por sua família, tocava piano e pintava. Ela chegou a montar uma galeria de arte quando morou em Phoenix nos anos 1950.

Adler deixa quatro filhos, todos frutos do seu primeiro casamento com o engenheiro elétrico Arnold Meyer Spielberg: são eles Steven, Anne, Sue e Nancy. A matriarca da família também deixa 11 netos e cinco bisnetos.

Em seu discurso ao receber o Oscar de melhor diretor em 1994 por “A Lista de Schindler”, Steven Spielberg agradeceu à mãe, a quem ele chamou de “meu amuleto da sorte”.