do Purepeople

Kate Middleton e Príncipe William, casados há mais de seis anos, decidiram entrar na Justiça juntos por conta da divulgação de fotos da duquesa de Cambridge fazendo topless. O episódio aconteceu em setembro de 2012, quando ela estava de férias no Sul da França. Segundo o jornal inglês “The Telegraphy”, William afirma, em comunicado, que, quando soube da notícia, lembrou imediatamente da morte da mãe, Diana, perseguida por paparazzis e se sentiu muito machucado.

No processo, os pais de George e Charlotte – cuja semelhança com a avó, Rainha Elizabeth, surpreendeu a web em nova foto – pedem uma indenização de 1,5 milhão de euros, o que é equivalente a cerca de R$ 5,4 milhões por conta das três fotos. E seis pessoas foram citadas por eles como réus: Ernesto Mauri, presidente do grupo Mondadori, responsável por publicar a “Closer”, uma das revistas que publicou as fotos. Ele é acusado de violação de privacidade, tal como Marc Auburtin, então diretor da revista “La Provence”, outra publicação que mostrou as fotos. Laurence Piau, editor da “Closer” na francesa, pode responder por cumplicidade no crime. Além destes, três fotógrafos – Cyril Moreau, Dominique Jacovides e Valerie Suau – que fizeram os cliques, foram acusados de invasão de privacidade e cumplicidade com o crime.

Para ler a reportagem na íntegra, clique aqui