Portal EgoJúlia Lemmertz, que na novela “Araguaia” interpreta Amélia, uma mulher madura que se ineteressa por um homem mais novo, é a capa da edição de janeiro da revista “Camarim”. Em entrevista à revista, Julia falou sobre a correria do seu dia-a-dia, preconceito, família, religião, e as expectativas para o próximo ano.

Como é a Júlia fora do camarim?
Corro para todo lado. Gravando novela, sendo mãe, dona de casa, esposa, e chegando na hora no teatro.

Com quem você dividiria o camarim?
Adoro dividir o camarim, sempre tive boas companhias.
Ando com saudades da época que dividia com o Alexandre (Borges), meu marido e melhor companheiro, um ator maravilhoso e muito bom de camarim!

Você é religiosa?
Sou uma pessoa de fé. Fui batizada na igreja católica, casei também lá, mas me interesso por todas as religiões, acho que está tudo conectado.

Qual é o seu maior sonho?
Ter saúde para envelhecer bem. Podendo exercer a minha profissão, ver meus filhos terem os seus filhos, ver o mundo mudar e eu junto com ele.

Em “Araguaia”, Amélia irá se apaixonar por um homem mais novo. Em sua opinião, a mulher ainda sofre preconceito por se envolver com o parceiro mais jovem?
Acho uma hipocrisia isso de uma mulher mais velha não poder ter um relacionamento com um homem mais novo. O contrario é perfeitamente possível e ninguém contesta, acha até bacana! É um pensamento machista e eu não dou a mínima pra ele. Cada um que seja feliz do jeito que achar que deve.

Quais são as suas expectativas para 2011?
Espero que essas mudanças que começaram a apontar nesse ano de 2010 se concretizem. Que a gente ande pra frente, apresente soluções.