Em seu programa no GNT, Marília Gabriela recebe Glória Maria, que conta as razões por ter abandonado o dominical Fantástico, além de ter adotado duas meninas e virado uma mãe leoa. “Não deixou de ser uma crise. De excesso de trabalho. Abandonei marido, família e chegou uma hora que não dava mais. Só parava nas férias. Eu estava triste, infeliz. Eu entrava [no ar] aos domingos e parecia uma tortura, uma prisão”, conta ela em programa que vai ao ar no próximo domingo (21/11/2010).

Mãe de duas lindas meninas, Glória revela detalhes de como chegou até as suas princesas. “Nunca quis ter filhos. Era uma opção minha. A minha vida era o trabalho. Eu não queria transferir o trabalho com as crianças para ninguém. Eu sou [do signo de] leão. Seria uma mãe leoa!. Eu fiz um trabalho com crianças na Índia, depois fui para a Bahia. Foram seis abrigos. No primeiro dia que cheguei vi duas meninas e meu coração parou de bater. Adoção para mim era uma grandeza que eu não me achava capaz. Então, eu entrei e vi uma menininha engatinhando, de costas para mim, ela parou e olhou para trás, olhou para mim! A outra estava dormindo, de bruços, e quando eu me debrucei no berço ela acordou e me olhou”, revela. A jornalista diz ter se apaixonado pelas duas e quando foi adotar, de fato, teve uma surpresa. “Quando levantaram o histórico delas, descobriram que eram irmãs!”

Durante a entrevista, a jornalista diz como escolheu os nomes de suas meninas. Laura era o nome de sua bisavó e Maria é um nome que remete ao sagrado. “Eu sempre quis me chamar só Maria, mas minha mãe achava que era nome de pobre.”

Sobre o coração, ela diz que, por enquanto, ele está vago. “Eu estava namorando até dois meses atrás, mas terminei por causa das minhas filhas. Eu voltava das cansada viagens e você tem que estar linda, cheirosa, com tesão! E eu não tenho mais esta paciência”, conta.

Reprodução