Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo e Esportes da Globo, divulgou um comunicado para informar a decisão de que os jornalistas estão proibidos de fazer check-in em estabelecimentos comerciais, como restaurantes e hotéis, bem como marcar ou exibir grifes e produtos em suas redes sociais.

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, a decisão se deve ao que a direção da emissora considera uma “proliferação” de marcações e check-ins de empresas. Logo, os telespectadores da Globo podem entender como merchandising.

Leia na íntegra aqui