Reprodução

Lula, o Filho do Brasil foi o escolhido, nesta quinta-feira (23), pela comissão de seleção do Ministério da Cultura para ser o representante brasileiro por uma das cinco vagas da indicação ao Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira deste ano.

Entre todos os países que escolheram seus representantes, a Academia de Ciências e Artes Cinematográficas fará uma pré-seleção com nove produções para, em seguida, realizar o filtro final com os cinco indicados, que serão anunciados em 25 de janeiro de 2011.

Integraram a comissão do Minc Márcia Lellis de Souza Amaral, Leon Cakoff , Cássio Starling Carlos, Clélia Bessa, Jean Claude Bernardet, Elisa Tolomelli, Frederico Hermann Barbosa Maia, Mariza Leão Salles de Rezende e Roberto Farias.

Cinebiografia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Lula, o Filho do Brasil foi um dos filmes nacionais mais caros e tinha grandes expectativas de bilheteria, mas ficou aquém dos resultados esperados pelo produtor Luiz Carlos Barreto.

O longa-metragem, dirigido por Fábio Barreto, superou postulantes como As Melhores Coisas do Mundo, de Laís Bodanzky, Bróder, de Jéferson De, e A Suprema Felicidade, de Arnaldo Jabor, obra de abertura do Festival do Rio nesta quinta-feira (23). Pela enquete feita pelo Minc, Nosso Lar foi o vencedor.