Enquanto a defesa do médico Conrad Murray alega que Michael Jackson se matou com uma dose extra de remédio, a família do cantor afirma que, pelo contrário, o cantor temia ser morto. É o que informa o site TMZ.

Familiares de Jackson, que estão assistindo ao júri de Murray, principal acusado de aplicar uma dose poderosa de sedativo no cantor antes de sua morte, contaram ao TMZ que Michael havia dito para sua mãe que achava que alguém iria matá-lo.

O cantor achava que poderia ser morto por ter um catálogo de músicas muito valioso, que inclui não apenas suas canções, mas o direito de músicas dos Beatles também.

Portal Terra