As apresentações ocorrem sexta e sábado com arranjos do compositor e violonista, Daniel Sá

imagesA Sauí Produções, com o apoio do Fundo Municipal de Cultura, Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, promovem o espetáculo Renato Borghetti & Cinco de Cordas, nos dias 21 e 22 de março, às 20h30, no Teatro Paiol. Os ingressos já podem ser adquiridos na bilheteria do teatro por R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada). No dia 21 de março, os fãs de Renato Borghetti poderão participar de um bate-papo com o acordeonista, às 12h30, no Conservatório de Música Popular de Curitiba. A entrada é franca.

Quem for prestigiar o evento – garante o acordeonista Renato Borghetti – pode esperar um belo espetáculo que agradará a quem toca e a quem assiste. “O show apresenta dois tipos de sonoridade, uma gauchesca, com as minhas influências, e outra com a música erudita e todo o refinamento do quinteto de cordas”, ressalta. Ele adianta que grandes sucessos, que mesclam músicas clássicas aos ritmos fronteiriços do Rio Grande do Sul com o Uruguai e a Argentina, como Barra do Ribeira, Fronteira e Mercedita estarão no repertório. “Vamos fazer um espetáculo valorizando todos os arranjos, unindo instrumentos comuns da música erudita, como o violino, viola, violoncelo, contrabaixo, acordeon e violão”, comenta.

Para encantar ainda mais ao público, Borghetti terá ao seu lado o parceiro de composições, violonista Daniel Sá, que montou os novos arranjos para o espetáculo. “Eles acabaram de ‘sair do forno’, estamos ansiosos para mostrar ao público”, diz Sá. O violonista conta que, normalmente, os arranjos são experimentados com orquestras e só depois são adaptados para outra instrumentação. “Dessa vez, estamos fazendo o caminho inverso: alguns deles nem foram usados em shows e já partimos para a adaptação com o Cinco de Cordas. Será uma novidade para todos, inclusive para mim e para o Borghetti”, comemora.

Experiente arranjador, Daniel Sá vê neste trabalho um “desafio prazeroso”. “Acredito que no Brasil temos um grande número de arranjadores, que transitam muito bem entre o universo erudito e popular, fazendo um trabalho sério e competente. Sou completamente favorável a essas associações, pois além de mostrar que não existem fronteiras na arte, trazem para o público um espetáculo bonito e diferente”, avalia.

O violonista também explica que, ao trabalhar com um grupo menor, a espontaneidade tem mais espaço. “Tocar com uma orquestra completa é sempre um deleite, pois a sonoridade é envolvente e não há quem não se emocione. Por outro lado, um grupo reduzido, no caso de cinco músicos, é mais fácil de gerenciar, pois você consegue brincar e improvisar um pouco mais”, explica.

Tanto para Daniel Sá quanto para Renato Borghetti não é novidade se apresentar na cidade. “Toco há mais de 30 anos em Curitiba e percebo que o público é muito bem informado musicalmente. É uma cidade que abraça a arte”, elogia. “Adoro tocar na cidade, tenho grandes amigos aqui. Recentemente dei aulas durante a 32ª Oficina de música de Curitiba e fizemos uma noite de show dos professores que foi um sucesso”, comenta Daniel Sá.

Renato Borghetti e Daniel Sá se apresentarão ao lado do Cinco de Cordas, que é formado pelos violinistas Leila Tascheck e Marcos de Lazzari, pelo violista Aramis Mendes, pelo violoncelista Péricles Gomes e pelo contrabaixista Kiko Vargas, com participação especial de Martina Lohmann Weingaertner em 21/03.

Sobre Renato Borghetti

Renato Borghetti é hoje um dos artistas brasileiros de mais sólida carreira internacional. Já se apresentou em diversos países como: Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Croácia, Eslovênia, Estados Unidos, França, Holanda, Hungria, Itália, Portugal, República Tcheca, Suíça, Uruguai entre outros. Além de teatros, clubes de jazz e centros culturais, Borghetti também costuma se apresentar ao ar livre no verão europeu, atingindo um imenso público.

Seus ritmos passam pelo vanerão, chote, milonga e chamamé, estilos que combinam com o acordeon e soam familiar para seu público europeu. Borghetti participa de muitos festivais internacionais ao lado de virtuosos músicos como Ricardo Tesi (Itália), Martin O´Connor (Irlanda), Artur Fernandes (Portugal) e Kepa Junqueira (Espanha).

Sobre Daniel Sá

O também gaúcho Daniel Sá é violonista e desenvolve um intenso trabalho com o acordeonista Renato Borghetti como guitarrista, arranjador e diretor musical. Já atuou ao lado de nomes como: Guinga, Osvaldinho do Acordeon, Arismar do Espírito Santo, Paulo Moura e Sivuca.

Cinco de Cordas

Formado por profissionais renomados do meio musical paranaense, o grupo Cinco de Cortas conta com membros da Orquestra Sinfônica do Paraná, da Orquestra da PUC-PR e da Orquestra de Câmara de Curitiba, além de professores universitários. Com formação no exterior e trabalhando há três anos juntos, o Cinco de Cordas apresenta, além de repertórios clássicos mais populares, um repertório exclusivo de temas de filmes, musicais da Broadway, músicas MPB.

Sauí Produções

A Sauí Produções oferece soluções na área do marketing cultural, atuando como interlocutora e facilitadora entre investidores e idealizadores de projetos. Consideramos que ações criativas e diferenciadas produzem maior sinergia entre os diversos agentes do processo cultural, além de proporcionar resultados expressivos a seus investidores. Os projetos podem contar com benefícios fiscais, como renúncia no Imposto de Renda, ICMS, ISS e IPTU e também exploram diversas linguagens artísticas, como música instrumental, música erudita, música popular, teatro, cinema, literatura, entre outras. Paralelamente, a empresa também atua com marketing esportivo e social.