Aqui neste planeta existem milhares de fatores que poderiam facilmente matar o seu humano. Além de animais selvagens, a natureza é outra grande fonte de catástrofes. Desastres deixam muitos mortos e feridos ao redor do globo. Porém, há outra categoria que também pode ser bem prejudicial. Estamos falando dos elementos químicos mais perigosos do mundo, que poderiam matar um homem em apenas alguns segundos.

Quando olhamos a tabela periódica e encontramos elementos inofensivos, como o oxigênio, o ouro, a prata e o mercúrio, não imaginamos que ali possa haver algo tão prejudicial assim. Porém, existem compostos químicos que são extremamente letais. A mera proximidade ou o contato na corrente sanguínea seria o suficiente para matar um homem adulto.

Que tal conhecer os elementos químicos mais perigosos do mundo? Se este artigo tem um propósito, é alertar as pessoas a ficarem longe desses compostos. Afinal, ninguém aqui está querendo abreviar a vida de maneira tão trágica assim. Portanto, prepare-se para conhecer os elementos químicos mais perigosos e como eles podem matar facilmente uma pessoa.

Plutônio, a matéria-prima da bomba atômica

Plutônio, o elemento que serviu de matéria-prima para a bomba nuclear

Quando o plutônico foi fabricado pela primeira vez em 1941 o ser humano não tinha a consciência de que estava produzindo um elemento extremamente perigoso. A prova disso é que foi necessário um ano para acumular o suficiente para que pudesse ser visto a olho nu. Agora, há tanto plutônio no mundo que ainda não se sabe como podemos nos livrar dele.

O Pu é usado para fazer bombas atômicas. Porém, o elemento também é importante por sua capacidade de gerar energia nuclear. Por conta disso tudo, o plutônio é extremamente tóxico. Tudo isso graças a sua radioatividade, que também é usada para coisas boas. Hoje o plutônio é empregado como uma fonte de energia radioativa, mas ainda em pequenas quantidades.

Mercúrio: parece inofensivo, mas não é

Mercúrio: parece inofensivo, mas não é

O mercúrio (Hg) foi citado no começo do texto como inofensivo, mas não é bem assim. Longe de você, esse elemento químico realmente não causa estragos. Ele é até chamativo, com uma coloração prateada e a capacidade de ficar em estado líquido em temperatura ambiente. Porém, se ingerido ou permanecer durante longos períodos em contato com a pele, podemos classificar o mercúrio como um dos elementos químicos mais perigosos.

Os termômetros de antigamente eram os principais responsáveis por esse título. Dentro daquelas ampolas temos uma pequena quantidade de mercúrio, o que é suficiente para causar um belo estrago. Quando ingerido, por ser um metal pesado e que não se mistura com a água, ele acaba prejudicando o funcionamento do organismo. Portanto, se você encontrar um belo líquido prata por aí, é melhor ficar longe.

Arsênio, um dos elementos químicos mais perigosos

Arsênio, um dos elementos químicos mais perigosos

Assim como o mercúrio, o arsênio (As) é muito tóxico para os seres humanos. Nos tempos de Shakespeare, as mulheres usavam esse elemento químico para matar seus inimigos e maridos. Naquela época, esse composto era responsável por uma morte rápida e silenciosa. Hoje, porém, já existem indícios quando uma pessoa morre por envenenamento de arsênio.

Mas não pense que esse elemento só ofereça coisas ruins. Ele é usado como conservante de couro e madeira, representando 70% do uso mundial. Quando misturado com o gálio, o arsênio também é um excelente semicondutor empregado em circuitos fechados. Ele é ainda mais rápido que o silício, mas também é bem mais caro.

Rubídio, o esquentadinho

Rubídio, o esquentadinho

O rubídio (Rb) é um elemento que chama atenção por conta de uma característica singular. Ele simplesmente inflama espontaneamente quando em contato com o ar, colocando-o como potencialmente perigoso para qualquer ser humano. Esse elemento químico só é manipulado em lugares bem controlados. Até mesmo sua armazenagem é bem complexa.

Para guardá-lo, é preciso deixar o rubídio em um óleo mineral seco ou selado em ampolas de vidro sob uma atmosfera inerte. E se você tiver a infelicidade de ver esse metal entrando em combustão, não tente apagá-lo com água. Ele reage de forma extremamente perigosa quando em contato com H2O.

Cianeto, um composto perigoso

Cianeto, um composto perigoso

Para muitos cientistas, o cianeto é considerado o composto químico mais perigoso do mundo. Esse elemento impede a oxigenação do corpo pelo sangue, matando o organismo como um todo. Para os que não sabem, o nosso precioso líquido vermelho é o responsável por transportar oxigênio. Mas o cianeto impede que o sangue cumpra essa tarefa, levando o corpo à morte.

E não é preciso muita coisa para fazer isso. Apenas algumas gotas de cianeto já são o suficiente para levar um indivíduo de grande porte à morte. Embora não seja um elemento solitário, o cianeto pode facilmente fazer parte da lista dos elementos químicos mais perigosos do mundo.