PurePeople

Camila Pitanga foi quem orientou e incentivou Susllen Meneguzzi Tonani a prestar queixar contra José Mayer por assédio sexual no DAA (Departamento de Acompanhamento Artístico) da TV Globo. A informação é do colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, nesta quarta-feira (5). O ator admitiu ter passado dos limites com a figurinista e pediu desculpas por seus atos.

A atriz, uma das famosas a aderir à campanha “Mexeu com uma, mexeu com todas”, acabou sendo a autora intelectual da denúncia no departamento, uma espécie de RH da emissora carioca. Segundo a publicação, em 2003, enquanto gravavam a novela “Mulheres Apaixonadas”, Camila se queixava de José aos amigos e colegas de elenco. A namorada de Igor Angelkorte teria tido que era assediada pelo ator e que José não respeitava as chamadas normas – entre elas, o beijo técnico.

Após Aguinaldo Silva dizer que José estava confirmado em sua próxima novela, a direção da Globo resolveu afastar o ator de “O Sétimo Guardião”, que irá substituir o folhetim de Walcyr Carrasco na faixa das nove. “Essa é uma atitude isenta e responsável da Globo de não dar visibilidade a uma das partes envolvidas numa questão que é visceralmente contra tudo que a Globo acredita. E não é uma atitude isolada. A atitude da Globo será sempre essa. A de defender que casos como esse devem ser apurados, ouvindo e oferecendo todo apoio às duas partes, dando possibilidade para que a verdade aflore e criando condições para que não se repitam. Foi isso que fizemos. E é isso que sempre faremos”, disse a emissora através de Carlos Henrique Schroder, seu diretor geral. A Globo apoiou Su Tonani e pediu desculpas para a stylist.