Conhecida por querer ter os maiores seios do mundo, a modelo brasileira Sheyla Almeida Hershey, de 30 anos, corre sérios riscos de morrer, depois de ter sido contaminada com uma bactéria nos seios. De acordo com o jornal Agora São Paulo, Sheyla, que mora em Houston, no Texas (EUA), está com uma grave infecção, que pode ser fatal se atingir a corrente sanguínea.

Depois de 30 cirurgias plásticas, a complicação aconteceu no último procedimento, realizado em junho, quando ela atingiu a marca de 3,5 litros de silicone em cada seio.

Segundo os médicos do hospital americano, apesar de o tratamento com antibióticos estarem ajudando na recuperação da modelo, ela poderá perder os implantes e possivelmente vai precisar retirar toda a mama.

Sheyla foi submetida a mais uma cirurgia na manhã de terça-feira (15), para a retirada dos implantes, mas a pedidos da própria paciente, as próteses foram preservadas. A partir de agora, ela será submetida a infusões antibióticas para tentar combater a infecção.

A modelo, que já posou nua para a revista Sexy Premium e participou dos programas Domingo Legal, do SBT e Superpop, da RedeTV!, trocou os 5,5 litros de silicone por apenas 1 litro por conta de uma gravidez em 2008. Depois de se recuperar da gestação, ela voltou a aumentar os seios com a intenção de entrar no Guinness Book, o livro dos records, como detentora dos maiores seios do mundo.