Taylor Swift e Frank Andrew Hoover

A Justiça do Texas, nos Estados Unidos, condenou um homem que perseguia a cantora Taylor Swift a dez anos de liberdade condicional, além de rastreamento permanente por meio de tornozeleira eletrônica e exames médicos periódicos. Segundo o site TMZ, em janeiro de 2018, Frank Andrew Hoover foi preso após mandar e-mails ameaçadores ao pai da cantora.

Não é a primeira vez que Hoover vai preso por perseguir Taylor. Em 2016, ele já havia sido detido por violar uma ordem restritiva que a cantora conseguiu após receber ameaças por e-mail. Nos e-mails obtidos pelo site, o “stalker” (perseguidor, em inglês) afirmava que a cantora e sua família são obras do demônio e que iria matá-los para livrar o planeta dos seus pecados.

Caso Hoover viole os termos da sua liberdade condicional, entre eles ficar pelo menos uma milha (cerca de 1,6 quilômetro) afastado de Taylor Swift e sua família, ele terá que cumprir a pena em uma prisão americana.