Estreia nesta sexta-feira,18, no Auditório Brasílio Itiberê – SEEC, a temporada da peça Nem Maravilhas Nem Espelhos – Apenas Alice, do Multipersonas Coletivo Teatral. O espetáculo é uma montagem inédita e autoral com um texto atual, mas que remete a uma questão muito perene e cruel sempre presente na história da humanidade – o abuso.

O texto assinado por Bila Ivankio e Daniel de Mattos Keller e tem como referência e ponto de partida alguns dos clássicos de Lewis Carrol – Alice no País das Maravilhas, de 1865, Alice Através do Espelho e O Que Ela Encontrou Por Lá, de 1871.

A peça

A peça Nem Maravilhas Nem Espelhos – Apenas Alice não fala do país das maravilhas e tão pouco do que há do outro lado do espelho, mas mostra como as drogas e os tratamentos que deveriam curar a humanidade, na verdade, corromperam a mente dos pacientes e também daqueles que deveriam zelar por eles.

O “Projeto Alice” é o resultado de estudos, experiências e dinâmicas. Além da prática física – que envolveu exercícios do Teatro da Crueldade (de Artaud) e do distanciamento Brechtiano (de Bertolt Brecht) – o grupo estudou e promoveu discussões sobre as diversas doenças psicológicas e seus respectivos tratamentos psiquiátricos e medicamentosos.

A história ainda gira em torno de Alice, porém, em um ambiente muito mais estranho e doentio do que os mundos pelos quais a menina já “viajou”. Abandonada pelos pais por ser considerada uma vergonha, Alice, diagnosticada como esquizofrênica, vive agora em um lugar sem cor, onde tudo é branco exceto pelas manchas de sangue deixadas por seus habitantes.

Saiba mais sobre a peça e confira datas e horários aqui