A Caixa Cultural Curitiba recebe a exposição Portinari – A construção de uma obra, que reúne maquetes, estudos e desenhos deste pintor, muralista e desenhista que é um dos maiores nomes da arte brasileira, Cândido Portinari.

Também fazem parte da montagem oito esculturas criadas pelo artista plástico Sérgio Campos, inspiradas em personagens de Portinari.

Segundo o curador, os trabalhos reunidos mostram o processo criativo do artista, ilustrando sua trajetória. Entre eles, há estudos para o painel Guerra e Paz, que Portinari criou para a sede da ONU, em Nova York, entre 1952 e 1956.

Um dos grandes temas da obra do artista é a desigualdade social, revelada no registro do cotidiano, como em “Grupo com homem doente” e “Menino morto”, por exemplo. “Portinari era um ‘cronista’ que, ao invés de escrever, pintava as desigualdades, as efemérides”, comenta o curador. “‘Os Retirantes’ é a realidade do Brasil, pessoas que iam para as grandes cidades buscando melhores oportunidades. E muitas dessas obras continuam atuais, a crítica, a crônica, porque ainda vivemos em um país de desigualdade social”.

Já as esculturas de Sérgio Campos contracenam com as obras de Portinari na mostra com oito trabalhos, revelando uma tridimensionalidade da visão de Portinari.

Leia a matéria completa aqui