“Nunca desistam dos seus sonhos e não se importem com as dificuldades, que com certeza irão aparecer. A concretização dos sonhos deve ser o verdadeiro motivo para a gente viver!”, esta mensagem é da arquiteta e urbanista Lusia Luxsa.

O nome indica que a profissional não é brasileira. Ela nasceu na Síria, mas com 23 anos, a ainda estudante de arquitetura e urbanismo precisou fugir da sua terra natal, empurrada pela guerra que continua assolando o seu país. “Estudava em Tishreen e precisei me transferir para a Faculdade de Aleppo, já devido à guerra. Os confrontos foram se alastrando pela Síria e, quando estava no terceiro ano de Arquitetura, minha faculdade foi destruída por bombas. Não havia outro jeito: precisávamos deixar a Síria e o Brasil foi o único país a abrir as portas para a nossa família”, lembra bastante emocionada.

Segundo estimativas do Centro Sírio de Pesquisas Políticas (SCPR, na sigla em inglês), 470 mil pessoas já morreram desde o início da guerra civil síria, em 2011. Outras cinco milhões deixaram o país, calcula o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Entre elas está a família de Lusia, que desembarcou no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, no ano de 2013. Aliás, foi nesta cidade que Lusia e o marido viveram por um ano até se mudarem para Curitiba. “O começo não foi nada fácil. Tínhamos muitas dificuldades com as novas língua e cultura”, conta.

Lusia é uma das entrevistadas no vídeo do You Tube do Canal Luiz Carlos Martins. Ele foi conhecer de perto a família dela e saber mais sobre como todos estão reconstruindo suas vidas em Curitiba. São os amigos do Yasmin Comida Árabe, que apresentaram algumas das riquezas da cultura de seu país de origem.

Assista e inscreva-se no Canal:

Com informações do Portal Caupr.org