Por SMCS

Os profissionais da Rede Municipal de Ensino de Curitiba já podem se inscrever para participar da versão piloto do EduPesquisa, o novo projeto de formação continuada da Secretaria Municipal da Educação. Lançado na manhã desta segunda-feira (24), durante evento no Salão de Atos do Parque Barigui, o projeto oferece bolsa de R$ 1.500,00 e tutoria de profissionais da Universidade Federal do Paraná (UFPR) para desenvolvimento e publicação de pesquisas e artigos científicos.

São 500 bolsas destinadas para a primeira fase do projeto. Esses primeiros bolsistas irão ajudar a construir a versão final do projeto, que será implantado em 2014, com ampliação do número de bolsas.

A participação é aberta aos 18 mil servidores da educação e os interessados em fazer parte da versão piloto devem preencher o formulário de inscrição já disponível no portal da educação – no www.cidadedoconhecimento.org.br clicando no banner do projeto na parte central inferior do site. O período de inscrição é até 5 de julho.

O projeto

Desenvolvido em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), em conjunto com o Ministério da Educação, o EduPesquisa vai incentivar a realização de pesquisas com subsídios a formação dos profissionais da educação. “O projeto traduz o novo olhar, o movimento diferenciado que temos dado à educação”, disse a secretária municipal da Educação, Roberlayne Borges Roballo. “Vamos estabelecer redes de cooperação e troca de experiências entre os participantes, estimulando o profissional ser um pesquisador em educação”.

Articulação

O lançamento teve a participação de aproximadamente 400 gestores de escolas e centros municipais de educação (CMEIs). Roberlayne destaca o retorno de uma forte articulação entre Secretaria da Educação, unidades escolares e universidade, além da construção em conjunto da proposta do projeto, com os servidores do ensino.

“É um projeto que terá impacto nas carreiras, que coloca o profissional em contato com teorias diferenciadas e que não pode acontecer de forma verticalizada”, disse Roberlayne. A secretária da Educação reforçou a importância de discutir de debater amplamente o projeto antes da finalização da versão final do EduPesquisa, em dezembro.

O estudo do impacto que o novo projeto terá na carreira dos servidores já está sendo avaliado, em parceria com a Secretaria Municipal dos Recuros Humanos. Segundo a diretora do Departamento de Tecnologia e Difusão Educacional, Letícia Meira, o EduPesquisa é um projeto com características semelhantes ao EduCultura – outro projeto de capacitação profissional, lançado em março deste ano, que investe na formação do repertório cultural do profissional da educação.

“O estímulo à pesquisa e publicação do que se aprendeu representa um investimento na formação e carreira do professor, porém, com positivo impacto no trabalho desenvolvido com os estudantes”, disse Letícia.

O Projeto EduPesquisa vai propiciar o desenvolvimento profissional e acadêmico dos profissionais da rede de ensino, por meio de investigações, realização de pesquisas, produção e publicação de artigos científicos mediante estudos presenciais e em ambiente virtual de aprendizagem.

Lançar a versão piloto do projeto servirá para testar, em conjunto com os participantes, questões pertinentes à própria configuração e a metodologia do projeto para, de forma participativa, a Secretaria Municipal da Educação buscar o modelo que mais se adequa às necessidades e aspirações dos profissionais da rede.

As temáticas para as pesquisas serão voltadas à formação continuada, currículo, métodos e formas de organização do projeto. Também serão temas do projeto o professor pesquisador, gestão participativa na constituição do projeto, produção docente/autoria e produção de mídia.

A orientação dos projetos será feita por seis professores da Universidade Federal do Paraná e 18 tutores, que são pesquisadores da universidade ou acadêmicos de mestrado e doutorado da instituição. “A UFPR fez questão de ser parceria e contribuir com está medida que faz com que vocês divulguem ideias que fervilham em suas cabeças e que podem transformar para melhora a educação”, disse o pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da UFPR, Edilson Sérgio Silveira.

Para a diretora do setor de Educação da UFPR, Andréa Caldas, o EduPesquisa torna a escola novamente como o espaço de compartilhamento de saberes. “O EduPesquisa tornou-se a nossa menina dos olhos. É um projeto que faz do professor o protagonista do saber”, disse Andréa.