Da assessoria

Contrariando o cenário de crise, a cidade de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, comemora os recentes investimentos da iniciativa privada. O mais recente foi anunciado esta semana pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES – com aporte de R$ 37 milhões para a FPT Technologies do Brasil, braço do Grupo Fiat para fabricação de motores automotivos.

Segundo o BNDES, os recursos visam à modernização da fábrica de Campo Largo para produção dos novos motores, controle de qualidade e adequação à legislação.

FIAT

(Foto: Divulgação Assessoria)

Além da Fiat, outra empresa já instalada no município confirmou novos investimentos e a ampliação de suas operações: a suíço-alemã Sig Combibloc. Uma das maiores fabricantes de embalagens de alimentos do mundo, a Sig investirá mais R$ 277 milhões em sua planta, ampliando a oferta de empregos. Atualmente a industria emprega 500 funcionários

Em recente reunião na Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Campo Largo (ACICLA), o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Lucir Marchiori, revelou a instalação de outras grandes empresas – “A CCM do Brasil, AMBEV, Gricei, entre outras que ainda estão em andamento, incluindo um mega outlet. Essas são algumas das empresas que já anunciaram a instalação em nossa cidade” – detalha Marchiori. Algumas delas, como a CCM do Brasil, já contam com as obras de instalação em estágio avançado.

A perspectiva de Lucir é de que esses investimentos possam gerar mais de 4 mil novos empregos – “É um sinal de que estamos no caminho certo. Grandes empresas levam em consideração índices como qualidade de vida, segurança e a boa gestão antes de investir em uma cidade. Campo Largo hoje apresenta excelentes indicadores, que atraem grandes investidores e colaboram ainda mais com o progresso da nossa cidade” – completa o secretário.

Ao todo Campo Largo contabiliza um total de R$ 882 milhões de investimentos da iniciativa privada, em aportes para modernização, ampliação ou instalação de empresas no município.

O prefeito de Campo Largo, Affonso Guimarães, comemora o atual momento – “Este é um bom sinal. Sinal de que estamos no caminho certo. A atração dessas industrias prova que a saída para a crise está no comportamento do poder público. Onde há uma boa gestão, há empresas com interesse de investir” – explica. Segundo ele, o exemplo de boa gestão fiscal do Governo Municipal também colabora para este cenário de expansão econômica – “Nosso Governo tem as contas em dia. Não deixamos de pagar fornecedores, nossos servidores recebem em dia. E ainda garantimos investimentos em obras importantes por toda a cidade. No Brasil de hoje, há centenas de cidades que sequer terão dinheiro para pagar o 13º de seus funcionários. Estamos no caminho certo” – exalta Guimarães.

Ainda, segundo Guimarães, a instalação e ampliação de grandes industrias gera mais receitas para o município – “Essas empresas vão contribuir para o aumento da arrecadação de Campo Largo. É mais dinheiro para investir em obras de pavimentação, melhoria dos postos de saúde. Isso vai gerar mais qualidade de vida pra nossa gente e garantirá o crescimento da cidade, do jeito que os campo-larguense tanto desejam” – finaliza o Prefeito.