Da Redação

Curitiba aparece nas primeiras posições das cidades que tiveram maior valorização de imóveis no segundo trimestre de 2014, segundo o VivaReal, maior portal imobiliário do país em acessos e anúncios, por meio da atualização do relatório anual DMI VivaReal (Dados do Mercado Imobiliário). A pesquisa mostrou que os preços na capital paranaense variaram em 11,5% e o valor médio ficou em R$ 3.767,71 o metro quadrado. Entre as cidades que participam do estudo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte ocupam o fim da lista. Enquanto a cidade carioca caiu 5,2%, o valor da capital mineira baixou 6,9%, liderando a queda nos preços de venda.

Quando o assunto é o valor da locação, Curitiba lidera, com crescimento de 21,3%, subindo de R$ 14,77/m² para R$ 17,92/m², no último trimestre. Além de Florianópolis e Curitiba, Fortaleza também apresentou grande variação nos preços para locação, no mesmo período, passando de R$ 12,50/m² para R$ 14,00/m², que representa um aumento de 12%.

imoveis-110914-bandab

(Foto: Ricardo Almeida/Arquivo SMCS)

De acordo o Vice-presidente Comercial do portal, Lucas Vargas, a partir dos dados percebe-se que a Copa do Mundo não teve o mesmo impacto em todas as cidades do país. “A incerteza causada pelo evento parece ter segurado a demanda em certos mercados. Em Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, o preço de venda subiu no primeiro trimestre, mas teve uma queda significativa no segundo trimestre do ano, acumulando no semestre uma diminuição no preço dos imóveis. Por outro lado, em Florianópolis, Fortaleza e Salvador, os preços do segundo trimestre subiram muito mais do que o crescimento observado no primeiro trimestre”, explica Vargas.

Queda em São Paulo

A cidade de São Paulo é a segunda com maior queda no preço do aluguel e menor valorização para venda, segundo o DMI Viva Real no último trimestre. Enquanto o aluguel na capital paulista caiu 1,4% passando de R$ 39,12 para R$ 38,59 o metro quadrado, o preço da venda valorizou apenas 0,7%, o quarto menor entre a medição realizada nas onze maiores cidades do país.

De acordo com Vargas, o locatário pode se beneficiar dessa queda nos valores de aluguel em São Paulo: “A tendência de queda nos preços de aluguel está em linha com o IGP-M, que caiu 0,1% no acumulado do segundo trimestre; se a tendência continuar, no final do ano os preços de locação não deverão sofrer grandes ajustes”, ressalta.

Ainda segundo o estudo, Florianópolis foi a cidade que teve a maior valorização, em preço de venda, entre o primeiro e segundo trimestres do ano, com alta de 14% no valor médio do metro quadrado, que passou de R$ 3.504,68 para R$ 3.994,60. A capital catarinense também apresentou aumento no preço médio do aluguel, no primeiro semestre de 2014, com uma variação de 12,9%, segundo maior entre as cidades, passando de R$ 15,94 para R$ 18,00.

Já Belo Horizonte viu os preços caírem tanto no valor do aluguel quanto na venda. Se para locação a queda foi de 25,7% baixando de R$ 30,91 para R$ 22,96, nos dois primeiros trimestres do ano, na venda a diferença foi menor variando de R$ 4.545,45, para R$ 4.230,77 no mesmo período de 2014.

Variação de Preços

O DMI VivaReal é um relatório trimestral que cobre todo o setor e contém uma análise completa sobre os padrões de intenção de compra e locação de imóveis no Brasil, dividido entre 11 grandes cidades do país e material complementar com estudos dos bairros de Rio de Janeiro e São Paulo, com base nos 2 milhões de anúncios do VivaReal, líder de mercado em seu nicho de atuação.

Interessados em obter o estudo completo, podem fazer o download clicando no www.vivareal.com.br/dmi. Há a possibilidade de baixar também o estudo de cada cidade ou então apenas a pesquisa com corretores e imobiliárias.

(*) Fonte: Serasa Experian Hitwise
(**) Fonte: Google Analytics