Redação com assessoria

Se você está querendo sair do aluguel e ter a casa própria tem uma oportunidade neste final de semana em Curitiba. É o Feirão da Caixa, que este ano realiza a sua 13ª edição, passando por 14 cidades em apenas dois finais de semana. O evento em Curitiba, que será realizado no Expo Unimed, conta com mais de 14 mil imóveis, novos ou usados, que estarão em oferta de sexta (23) a domingo (25). Considerado o maior do ramo imobiliário, o Feirão acontece também em outras duas cidades do país, Brasília e Fortaleza, em junho de 2017.

No mês passado o feirão foi realizado em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Campinas (SP), Belém (PA), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Salvador (BA), Goiânia (GO) e Uberlândia (MG), e movimentou mais de R$ 10,2 bilhões.

O Feirão Caixa da Casa Própria contará, em Curitiba, com 50 construtoras que ocuparão os estandes do evento. Haverá empreendimentos novos e imóveis usados, num total de 14 mil imóveis em oferta. 200 empregados da Caixa trabalham para a realização do Feirão em Curitiba, neste ano.

Como participar do Feirão da Caixa 2017?

Se você deseja participar do evento e comprar um imóvel, deverá levar somente alguns documentos. Lembrando que o Feirão é aberto ao público, não sendo necessário comprar um imóvel para comparecer. Qualquer um pode ir até o local e conhecer as ofertas, sem a obrigação de comprar a casa própria.

No entanto, caso o seu objetivo seja realizar seu sonho, é preciso apresentar RG, CPF, Comprovante de Renda e de Endereço para realizar as simulações e dar entrada no financiamento. Posteriormente, será necessário ir até a Caixa somente para assinar o contrato.

Ainda com o Brasil em crise, a Caixa tem como objetivo alcançar os mesmos valores do ano passado em negócios fechados e encaminhados. Foram R$10,3 bilhões de reais arrecadados em todas as cidades e, segundo a Caixa, se chegarem a esse valor já estarão satisfeitos.

Para atingir a meta o evento oferecerá prazos de até 35 anos, taxa de juros relativas à renda e ao município, imóveis com preços variados, além de descontos exclusivos oferecidos pelas construtoras e empresas.