Por assessoria

Estudo realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, aponta que no primeiro trimestre de 2013 foram vendidos 1,3 milhão de tablets, número superior ao total comercializado em todo o ano de 2011, que foi de 1,1 milhão unidades, e quase três vezes mais do que no mesmo período de 2012, quando foram vendidos 493 mil tablets.  Se considerado junto ao mercado de computadores, a participação de tablets no primeiro trimestre de 2013 foi de 27,6%, enquanto notebooks ficaram com 39,5% e desktops com 32,9%.

“Com modelos cada vez mais baratos, os tablets tornaram-se a opção mais conveniente para os usuários que buscam por um dispositivo mais barato, o que por consequência impacta nas vendas de PCs, especialmente os notebooks. Hoje é possível encontrar produtos na casa dos R$200, muitos de marcas desconhecidas, mas que em um primeiro momento acabam atendendo os usuários que buscam aspectos como a mobilidade e o consumo de conteúdo pela internet”, explica Pedro Hagge, analista da IDC. Como exemplo desta mudança de comportamento de compra, no primeiro trimestre de 2012 vendia-se 1 tablet para cada 8 computadores, já no primeiro trimestre de 2013 essa proporção passou para 1 tablet para cada 3 computadores.

Ainda segundo o estudo da IDC, do total de tablets vendidos nos primeiros três meses de 2013, 89% foram dispositivos com o sistema operacional Android.

O mercado de tablets segue com crescimento trimestre a trimestre desde o lançamento da categoria e deve manter esse ritmo pelos próximos períodos.

Para o ano de 2013, a IDC espera que sejam vendidos 5,9 milhões de tablets, número que é 81% maior do que o apresentado no ano passado.