Redação com assessoria

O estoque de apartamentos residenciais novos em Curitiba ficou em 10.635 unidades em agosto de 2015, atingindo o menor patamar desde dezembro de 2013, quando esse montante totalizou 10.490 imóveis. Em janeiro do ano passado, o estoque ficou em 10.892 unidades, volume 2,3% maior do que o apurado em agosto de 2015. Nos últimos 12 meses, a redução dos apartamentos residenciais novos em estoque foi de 9%. À época, eram 11.693 unidades. Os dados são da última pesquisa realizada pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa.

A redução mais significativa no estoque de apartamentos novos na capital paranaense foi para o padrão econômico, que compreende os imóveis com preço curitiba imoveisde R$ 170.001,00 a R$ 250 mil. Comparando os dados de agosto de 2015 com janeiro de 2014, a redução foi de 20,7% (passando de 2.168 para 1.719 unidades. Na relação com agosto de 2014, a diminuição do número de unidades disponíveis para a venda na categoria chegou a 30,1%. À época, o estoque de apartamentos econômicos na cidade era de 2.460 unidades.

Os imóveis de padrão standard, com preço de R$ 250.001,00 a R$ 400 mil, também tiveram um desempenho expressivo no período quanto à redução de unidades em estoque. Elas passaram de 3.606 unidades em agosto de 2014 para 2.856 unidades em agosto de 2015, recuo de 20,7%. Em janeiro de 2014, eram 3.089 apartamentos no padrão standard em Curitiba.

“Essa queda no estoque de imóveis novos nas duas faixas de valor em Curitiba se deve em muito às campanhas de incentivo realizadas pelas construtoras e incorporadoras, especialmente nos empreendimentos de grande porte, os condomínios clube, que são a primeira aquisição. Isso combinado à diminuição na oferta total de unidades nesses padrões contribuiu para um resultado positivo, mais ajustado à demanda”, avalia o presidente em exercício da Ademi/PR, Jefferson Gomes da Cunha.

Ainda conforme a pesquisa, o estoque de apartamentos de alto padrão (com preço de R$ 700.001,00 a R$ 1 milhão) passou de 841 unidades em janeiro de 2014 para 793 unidades em agosto de 2015, redução de 5,7%. Já nos últimos 12 meses, o padrão médio, que inclui os imóveis novos com preço de R$ 400.001,00 a R$ 700 mil, teve queda de 7% das unidades em estoque, passando de 1.919 apartamentos em agosto de 2014 para 1.784 apartamentos em agosto de 2015.

“O mercado de alto padrão é menos dependente do financiamento habitacional e, portanto, menos suscetível às mudanças do cenário econômico. No caso dos imóveis de padrão médio, geralmente o comprador dá o seu imóvel como parte do pagamento ou conta com uma poupança maior, o que amortiza o montante tomado como empréstimo e oferece maior autonomia financeira. As empresas também ofereceram facilidades para a compra nessas categorias, inclusive com financiamento direto”, avalia o diretor de Pesquisa de Mercado da Ademi/PR, Fábio Tadeu Araújo.

Preços

Ao contrário do estoque de apartamentos que segue recuando, o preço do metro quadrado privativo para os novos empreendimentos avança em Curitiba. A pesquisa da Ademi/PR, em parceria coma BRAIN, mostrou que nos últimos 12 meses, tendo agosto como mês de referência, a valorização é de quase 5%, com metro quadrado privativo médio a R$ 6.363.92. No período, o destaque é para os apartamentos de quatro dormitórios, com reajuste de 6,8% e metro quadrado privativo médio de R$ 9.057,00.

No acumulado do ano, a valorização média é de 2,7%. Já a variação mensal do preço médio do metro quadrado privativo dos imóveis novos em Curitiba foi de 0,1%, com destaque para os apartamentos de quatro dormitórios que tiveram correção de 0,4%, o dobro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrado no período.

Bairros

Quanto aos bairros, tomando como base o valor dos imóveis novos disponíveis para a venda em Curitiba, em agosto, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo para studios, lofts e apartamentos de um dormitório, na média de R$ 10.399,00. O bairro também tem o maior valor do metro quadrado privativo para os apartamentos residenciais novos de dois e três dormitórios, com média de R$ 11.987,00 e de R$ 10.212,00. Em relação aos apartamentos de quatro dormitórios, o Campina do Siqueira continua na liderança, com preço médio do metro quadrado privativo a R$ 11.462,00, em média.

A pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) e da BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, em agosto de 2015, contou com uma amostra de 371 empreendimentos e 10.635 apartamentos residenciais novos (na planta, em construção ou concluídos), à venda por construtoras, incorporadoras e imobiliárias, em Curitiba.