Da assessoria

Os supermercados são os templos de consumo da classe C. Uma pesquisa realizada recentemente pelo Serviço de Proteção ao Consumidor (SPC) trouxe essa constatação, pois a cada dez entrevistados, pelo menos quatro apontaram os supermercados como os locais onde mais realizam compras por impulso. “As compras sem planejamento nestes estabelecimentos comerciais são comuns em todas as classes sociais, mas na classe C são mais significativas”, explica o gestor presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Curitiba, André Luiz Pellizzaro.

“Os supermercados atualmente apresentam uma enorme variedade de itens de vestuário, eletroeletrônicos, eletrodomésticos e alimentos”, pondera Pellizzaro. De modo geral, a pesquisa apontou que 34% do total dos entrevistados gastam mais do que o planejado nos supermercados, em comparação aos 25% que apontaram os shopping centers e 19% nas compras on-line.

Como economizar

“É importante, antes de sair de casa, saber do que está precisando e levar uma lista de compras. Outra dica é a de evitar levar os filhos às compras por não conseguir lidar com a pressão feita pelas crianças e não ir ao supermercado com fome porque estimula a compra de supérfluos”, ensina o economista do SPC Curitiba, André Soares.

Segundo o estudo, 26% dos entrevistados estão nesta condição, mas quando se analisa apenas a faixa das pessoas que possuem filhos de até seis anos de idade, este número salta para 37%.