Da AEN-PR

Em 2014 Copel realizará o maior programa de investimentos de sua história. Entre atividades de geração, transmissão, distribuição de energia e telecomunicações serão investidos R$ 2,2 bilhões. “A Copel está cada vez mais forte, intensificando ano após ano seus investimentos e consolidando seu papel desenvolvimentista”, diz o governador Beto Richa.

A maior parcela, de R$ 895,9 milhões, será destinada a obras de melhoria e ampliação da rede de distribuição de energia elétrica no Paraná, onde a Copel atende mais de 10 milhões de pessoas. “O maior volume de investimentos será direcionado à atividade que melhor responde pela qualidade dos serviços prestados aos consumidores, proporcionando uma grande melhoria no fornecimento de energia para os paranaenses”, explica o presidente da Copel, Lindolfo Zimmer.

Outro investimento importante no Paraná será nas obras da Usina Baixo Iguaçu, no rio Iguaçu, entre Capanema e Capitão Leônidas Marques.

Esta obra terá investimento de R$ 316 milhões em 2014. A Usina Baixo Iguaçu ficará pronta em 2016 e terá capacidade de 350 megawatts (MW), suficiente para atender quase 1 milhão de pessoas. Outro investimento importante de geração será na Usina Colíder, no Mato Grosso, que receberá R$ 409 milhões em investimentos e deve ficar pronta no início de 2015.

Na área de transmissão serão aplicados R$ 582,9 na construção de linhas e subestações, com destaque para as linhas de transmissão Araraquara-Taubaté, em São Paulo (R$ 182,8 milhões), Figueira-Londrina e Foz do Chopim-Salto Osório, no Paraná (R$ 42,9 milhões). Entre as subestações, os maiores valores se destinam às unidades Cerquilho (R$ 8,3 milhões) e Paraguaçu Paulista (R$ 25,6 milhões), em São Paulo, e Curitiba Norte (R$ 8,7 milhões), no Paraná.

A ampliação das atividades da Copel Telecomunicações responderá por R$ 80 milhões do programa de investimentos da Companhia, direcionados em sua maior parte a novas ligações do programa BEL Fibra – banda extralarga via fibra óptica para os setores residencial e comercial – e aos serviços de conectividade para clientes corporativos.

Os valores não contemplam eventuais aquisições e os investimentos a serem realizados pelas empresas coligadas e controladas da Copel.