Da AERP
De acordo com a consultoria Counterpoint, divulgada pela Revista Exame, a Apple perdeu mais de 50% dos seus consumidores no Brasil em 2016. A crise econômica que assolou o País no ano passado é tida como a principal razão para a redução de compras de smartphones de alto valor, como o iPhone. A parcela de mercado da empresa passou de 8,3% em 2015 para 3,8% no ano passado.

Divulgação

Em contrapartida, fabricantes que vendem celulares de menor custo viram sua parcela de mercado aumentar. A Samsung passou de 40% para 46,7% de 2015 para 2016. Só para ter uma ideia, o iPhone 7, aparelho mais recente da Apple, custa a partir de R$ 3.499. Muito acima do gasto médio com smartphones no Brasil que foi de cerca de R$ 960 no terceiro trimestre do ano passado. Assim, veja como ficou o ranking:

Além do alto custo, a falta de chip de rádio é outro item que deixa o IPhone atrás dos concorrentes, exigindo consumir internet para ouvir rádio. A própria pesquisa demonstra que 64% dos consumidores brasileiros utilizam internet aberta e apenas 36% usam as operadoras (entre as operadoras, o índice ficou assim: 39% Claro, 32% Vivo, 18% Tim e 11% outras).

RADIOPHONE

O projeto Radiophone da Aerp vem desmistificar a ideia de que é necessário consumir internet para ouvir o rádio. Rádio no smartphone significa música, informação e entretenimento nos lugares mais inusitados e de graça, ou seja, uma mídia livre, sem depender de banda larga.