Da redação com assessoria

Para solucionar a falta de troco em moedas nos estabelecimentos comerciais, surgiu o chamado serviço CataMoeda. A operaçmoedas-240913-bandabão, que deve facilitar a circulação de moedas na economia, já é utilizado em dois hipermercados da rede Condor em Curitiba (Pinheirinho e Nilo Peçanha).

Para usar o serviço, o consumidor deve ir ao estabelecimento e depositar as moedas na máquina, que calcula o valor recolhido e emite um vale-compras com a quantia depositada pelo usuário mais um bônus sobre o valor total. No caixa, o usuário apresenta o vale, para abater do valor total das compras.
A máquina ainda rejeita moedas falsificadas e objetos estranhos.

Números

A escassez de moedas é um problema que atinge compradores, lojistas e o governo federal. Para os estabelecimentos, a falta das moedas para troco resulta em custos com logística e perdas financeiras. O governo, a sociedade e o meio ambiente também são afetados – a cada ano são investidos mais de R$ 400 milhões na produção de novas moedas, em campanhas educativas e na extração de minerais para suprir a falta de moedas metálicas.

Em 2007, a campanha “Cada vez mais valor para o brasileiro”, do Banco Central, constatou que menos de 50% das moedas produzidas estavam efetivamente em circulação. Já em 2012, a estimativa era que, das mais de 18 bilhões de moedas emitidas, cerca de 27% estavam fora de circulação, somando cerca de R$ 500 milhões. Hoje, as moedas entesouradas devem chegar a mais de 5 bilhões de unidades.