Foto: Colaboração

 

Foto: Colaboração

Revendedores de gás de Curitiba fecharam a Linha Verde no começo da tarde desta sexta-feira (26) em protesto contra a venda de vale gás em supermercados. O bloqueio acontece em frente ao Max Atacadista, no bairro Atuba, e não há previsão para a liberação da via no sentido Colombo.

De acordo com o manifestante Jeferson José, o motivo do protesto vem dos altos preços, aliado pela concorrência desleal. “Hoje temos R$ 2 de lucro. Nós somos trabalhadores e exercemos nossa função 12 horas por dia, sem nenhum retorno. Hoje vivemos por vários apuros por causa disso”, lamentou.

No fim do ano passado, o governador Beto Richa sancionou uma lei que proíbe a venda de vale gás em supermercados, hipermercados e qualquer outro estabelecimento não autorizado pela Agência Nacional do Petróleo, mas os manifestantes afirmam que a prática segue ocorrendo. Entidades trabalhistas alegam que os supermercados usam a venda do vale gás como forma de atrair os consumidores, vendendo o ticket a um valor muito próximo ao de custo do botijão.

A Associação Paranaense de Supermercados entende que a lei é inconstitucional e entrou com uma ação judicial.

O protesto durou cerca de duas na região.

Confira vídeo gravado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no local: