Reprodução Facebook

 

A Delegacia de Ipanema, em Pontal do Paraná, marcou para a manhã da próxima quinta-feira (22) a reconstituição da morte de Isabelly Cristine Santos, de 14 anos. O inquérito foi aberto pela delegada Vanessa Alice e o procedimento deve auxiliar a polícia nos esclarecimento dos fatos ocorridos na madrugada de quarta-feira (14). Os irmãos Everton e Cleverson Vargas foram transferidos no final da tarde deste domingo (18) para a Delegacia de Matinhos, por uma questão de segurança.

Para o advogado dos suspeitos presos, Cláudio Dalledone, o procedimento deve mostrar qual das duas versões apresentadas à polícia irá se impor com maior força. “De um lado, temos um caso trágico e lamentável, que foi a morte de uma adolescente de 14 anos. De outro, temos a tragédia de dois pais de família, que levados pela circunstância, acabaram reagindo. Quando há duas versões, necessitamos dessa reprodução simulada dos fatos, que é uma medida que vai definir tudo. E reprodução vai mostrar que não se tratou de uma mera medida deliberada e trará luz para a tragédia”, afirmou.

O advogado da família de Isabelly e assistente de acusação no processo, Elias Mattar Assad, a expectativa é de que a verdade técnica surja com a reconstituição. “Pelos dados técnicos, eu não acredito em uma reação dos suspeitos. O que houve sim foi uma reação por motivo fútil, já que nenhuma pessoa do povo, se colocada hipoteticamente no lugar do atirador, teria reagido daquela forma. A Justiça não tem compromisso com o erro e queremos uma síntese técnica do que pode ter ocorrido no local”, disse.

A defesa dos irmãos Vargas deve esperar a reconstituição para uma definição sobre o pedido de habeas corpus. O procedimento está marcado para começar 7 horas na PR-412, local dos disparos. No dia anterior, quarta-feira, os suspeitos voltam a prestar depoimento sobre o caso à polícia.

Notícias Relacionadas: