Um grupo de cerca de 40 moradores se reuniu aos arredores da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, na noite desta segunda-feira (14) para protestar contra o acampamento pró-Lula. Os manifestantes se reuniram ao redor de velas com a frase: “SOS Santa Cândida”.

A moradora da região, Silmara Gomes de Oliveira, de 50 anos, comentou que eles estão constantemente sendo ameaçados por alguns manifestantes do acampamento. “Estamos com um sofrimento absurdo. Minha filha de 15 anos tem medo de dormir. Ontem ela tinha prova e mal conseguiu estudar. São ameaças que sofremos o tempo todo”, lamentou.

Silmara explicou que o objetivo da manifestação é cobrar que providências sejam tomadas contra alguns manifestantes que são mais agressivos e andam armados. “Queremos a retirada ou que desarmem estes militantes que estão aqui”, disse.

Outo lado

Em nota, os manifestantes do Acampamento Vigília Lula Livre informaram que lamentam e denunciam que novamente a manifestação realizada pelo grupo contrário à vigília desrespeitou os acordos firmados com as autoridades, desta vez lançando foguetes depois do horário estabelecido das 19h30. Afirmou ainda que o grupo continuará com manifestações pacíficas, participando das atividades até libertar Lula.

Lula está preso há mais de um mês na sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida, e desde então manifestantes seguem acompanhando o ex-presidente.