Corpo de Marcelinho estava no lago enroscado em galhos. Foto: AN/Banda B

 

Dias depois, o corpo do homem que pescava ao lado da diarista Carmen Lúcia Leme, 52 anos, encontrada morta na Represa do Passaúna, no sábado (20), foi visto pelos moradores. A Polícia Militar (PM) e o Corpo de Bombeiros (CB) foram acionados na manhã desta terça-feira (23). Vizinhos afirmam que o casal tinha ido pescar na sexta-feira passada e desapareceu. Conhecido como ‘Marcelinho’, o homem permanecia desaparecido e apenas o corpo dela tinha sido resgatado do lago.

Segundo testemunhas, o casal era bastante conhecido na região e mantinha o vício do alcoolismo. “Ele foi pescar junto com essa mulher que foi achada no sábado e temos uma suspeita de que seja ele, né? Não sabemos se os dois foram mortos, ou se estavam bêbados ou alguma coisa e caíram. Ele era bem conhecido aqui na região”, disse Isabela Casagrande, moradora do bairro Augusta, em Curitiba.

O morador Valdir de Freitas passa pelo local todos os dias e notou que havia algo diferente nas águas. “Estava passando de carro e vi o corpo. Parei, acionei o 190 e estamos aguardando aqui. Ele está bem inchado, nossa, quase irreconhecível pelo que estão falando”, disse à Banda B.

Já o subtenente Márcio do 20º BPM corroborou a versão dos moradores de que o casal era alcoólatra. “No lago tem um corpo e as informações é que ele é o Marcelinho, o que estava com a Carmen na semana passada. Estão dizendo que ambos eram alcoólatras, bem conhecidos na região e pescavam sempre no Passaúna”, finalizou.

O corpo retirado das águas será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. Ambos corpos passarão por exames complementares que indicarão a causa da morte.

 

Notícias relacionadas: