Siate foi acionado para socorrer homem, mas ele já estava morto. Foto: AN/Banda B

 

Um advogado de 60 anos morreu dentro de um quarto de motel na manhã desta quinta-feira (25), no bairro Abranches, em Curitiba. A princípio, o homem sofreu um mal súbito e não resistiu. A mulher que estava ao lado dele, com cerca de 50 anos, acionou a gerência e até mesmo um helicóptero foi até o local para auxiliar, mas em vão.

O motel fica na Rodovia dos Minérios e a ambulância do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionada por volta das 11h30. Socorristas tentaram reanimar o homem, mas em vão. A Polícia Civil foi acionada para fazer os primeiros levantamentos no local.

O delegado Osmar Feijó analisou a cena e disse que, a princípio, não há evidência de morte violenta. “Pelo que constatamos, a vítima acabou tendo um mal súbito e morreu. A mulher que estava ao lado dele no quarto acionou a gerência e o Samu. O cenário nos aponta de que, realmente, foi um mal súbito, mas temos que aguardar também a confirmação por meio de exames do IML, pra ver se foi um problema físico ou algo que ele tenha tomado”, descreveu à Banda B.

Segundo a perícia, o homem passou mal dentro da banheira, foi retirado por socorristas e faleceu no chão do quarto. “Ela contou que foi muito rápido, mas essa mulher também estava muito nervosa, então, vamos aguardar os laudos, mas a princípio não aparenta ser uma morte violenta, não”, finalizou o delegado Feijó.

O corpo do homem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e a DHPP comanda as investigações da morte.