Alexandro Barros, presidente da Aerp, ao lado de Michel Micheleto, vice-presidente. (Foto: Greyson Assunção/Banda B)

 

A nova diretoria e o conselho fiscal da Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná (Aerp) tomaram posse em solenidade realizada em Curitiba nesta quarta-feira (31). Eles são responsáveis pela gestão da entidade pelos próximos dois anos.

Reeleito, o presidente Alexandre Barros afirmou que o principal objetivo da Aerp será manter e melhorar o diálogo com os radiodifusores do estado. “O nosso norte será escutar o associado, dar continuidade aos projetos que nós temos e reforçá-los. Entre eles, nós temos a luta pelo chip de rádio em todos os celulares, a migração e a transição do rádio para um padrão digital que precisa ser desenvolvido no Brasil. Eu quero ir ao interior e entender o que os nossos parceiros precisam”, disse ele em entrevista à Banda B.

De acordo com Barros, a Aerp também já traça novos desafios com o desligamento do sinal analógico de televisão. Em Curitiba e região metropolitana, 91% da população já se preparou para receber o sinal digital. “Esses 9% terão que comprar o aparelho para fazer a adaptação se quiserem continuar a assistir TV. Para o radiodifusor, esse processo é importante porque as emissoras AM finalmente poderão migrar para a nova faixa”, completou. Barros acredita que a mudança deve acontecer ainda esse ano, após a realização de ajustes técnicos e a solução de trâmites burocráticos.

Para o vice-presidente da Aerp, o diretor executivo da Rádio Banda B, Michel Micheleto, que também tomou posse nesta quarta, a migração AM-FM é essencial, mas não representa o fim do trabalho da Associação. “Nós vamos continuar nesse processo forte para que as emissoras AM migrem, mas não podemos nos conformar com isso. Precisamos do rádio digital, essa questão não deve ser esquecida, assim como a luta para que todas as pessoas possam ter no celular um chip gratuito para ouvir o rádio sem utilizar a banda”, explicou.

De acordo com ele, a disponibilização da faixa estendida para a migração é uma correção de todos as interferências que prejudicaram as emissoras AM. “Quando a licença do AM foi adquirida, o governo não se preocupou em regulamentar a energia elétrica e muitos outros fatores que interferiam no  nosso sistema… Por isso, a mudança é uma correção daquilo que foi feito e influenciou na nossa banda”, finalizou.

Membros

Confira os nomes dos novos membros da Diretoria e Conselho Fiscal da Aerp para o biênio 2018-2020:

Presidente: Carlos Alexandre Rocha Barros
Vice-Presidente: Michel Micheleto
Diretor Administrativo: Luiz Antonio Benzoni Benite
Diretor Financeiro: Rogério Afonso
Diretor Comercial: Cezar Telles
Diretor Jurídico: Márcio Luiz Martins
Diretor Institucional: Ilídio Coelho Sobrinho
Diretor Técnico: Roberto Lang
Diretor de Comunicação: Carlos Henrique Agustini
Diretor de Televisão: Leonardo Petrelli
Diretor Regional Capital-Litoral: Mariano Lemanski
Suplente: Augusto S. Gonçalves Oliveira
Diretor Regional Sudoeste: Adir Seleski
Suplente: Giovanni Pagnocelli
Diretor Regional Oeste: Cristiano Krames
Suplente: Moacir José Hanzen
Diretor Regional Centro Sul: Ivaldir Perachi
Suplente: Melanie Lisboa Triches
Diretor Regional Norte: João Miguel Ignácio
Suplente: André Gustavo de Souza Faria
Diretor Regional Noroeste: Walber Souza Guimarães Junior
Suplente: Clermont D´Ávila Sobrinho
Conselho Fiscal:
Flávio Guellere Junior, Alexandre Marques Guimarães, João Garcia, Renato Silva, Eloi Bonkoski e Helena Miyoko Miura da Costa.