(Foto: Divulgação)

 

A inclusão social em todas as suas formas é um dos grandes desafios da sociedade e sabemos que ainda há um longo caminho a percorrer. Sabemos também que o processo tem como ponto de partida a escola.

No Brasil, a política nacional para a integração da pessoa portadora de deficiência começou a dar os primeiros passos há apenas 30 anos, quando em 1988  a Constituição Federal é promulgada e estabelece a educação como um direito de todos, como garantia do pleno desenvolvimento da pessoa, o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho. Define ainda, igualdade de condições de acesso e permanência na escola como um princípio. Por fim, determina que a educação é dever do Estado que deve oferecer o atendimento educacional especializado (AEE), preferencialmente na rede regular de ensino.

Mesmo com as garantias conquistadas desde então e a implantação das normas na rede de ensino, pública ou privada, o que se desenha para os cidadãos portadores de deficiência é bem diferente. E, as barreiras já se apresentam no início da vida escolar.

Leia a reportagem completa aqui.