Foto: SMCS

 

Contra a implantação do ligeirão Santa Cândida/Batel nas atuais condições divulgadas pela Prefeitura de Curitiba, moradores prometem ‘abraçar’ a Praça do Japão na manhã deste domingo (18).

Durante a manhã, os organizadores vão iniciar a coleta de assinaturas de pessoas contrárias ao projeto da Prefeitura da maneira como ele está sendo administrado. O grupo SOS Praça do Japão cobra explicações sobre as obras e, principalmente, o cumprimento rigoroso das etapas que devem ser seguidas, entre elas audiências publicas, estudos de impacto ambiental e impacto de vizinhança. O Ministério Público já foi acionado e, também, oficializou um pedido de esclarecimento.

“A prefeitura precisa dialogar com a comunidade e as audiências públicas servem para isso. Ninguém é contra qualquer projeto da prefeitura, desde que ele seja amplamente discutido e que sejam obedecidos os ritos que o Ministério Publico determinou em 2013 (audiências publicas, estudo de impacto ambiental e de vizinhança). Em 2013, a Câmara de Vereadores votou e aprovou a Praça do Japão com um bem da cidade de Curitiba. Ela não pode sofrer nenhuma intervenção”, comenta Acef Said, Coordenador da Comissão SOS Praça do Japão.

A ação conta com o apoio da comunidade local, comerciantes e ambientalistas, além de entidades como Câmara de Comercio Brasil Japão, Paróquia Santa Terezinha, Conselho de Segurança do Batel, Sindicato dos Taxistas, Lojas Maçônicas, Rotary Club e Lyons Club.

Ligeirão

O anúncio da implantação foi feito pela prefeitura foi feito no último dia 8. A expectativa da administração municipal é de em sua primeira etapa de funcionamento, o ligeirão transporte 36 mil passageiros por dia com ganho de tempo na ligação entre o Terminal Santa Cândida e a estação Bento Viana, no Batel.

Com o funcionamento da linha, a estimativa é que as viagens no percurso entre os terminais desde o Norte da cidade ao Batel e vice-versa sejam até 20 minutos mais rápidas (metade do tempo atual), em comparação com o tempo gasto com a paradora Santa Cândida/Capão Raso.

Notícia Relacionada: