Foto: Banda B

 

Como se já não bastasse ser a capital mais fria do Brasil, Curitiba em 2018 não está nem podendo aproveitar o sol no verão. De acordo com o Instituto Meteorológico Simepar, dos primeiros 20 dias de janeiro, 15 foram com chuva e a expectativa é de que o mês termine assim.

De acordo com o meteorologista Reinaldo Olmar Kneib, a previsão para domingo (21) é de que haja alguma abertura de sol ao longo do dia, mas com chuva mais forte entre o final da tarde e a noite. “É uma frequência relativamente elevada de dias chuvosos, mas o grande diferencial desde o fim do ano passado é a quantidade de umidade e nebulosidade presente todos os dias, não o volume de chuva. O que está muito diferente se comparado com outros anos são esses dias seguidos de céu encoberto, nublado e com essa garoa à noite”, comentou.

Até o dia 20, foram 170mm para uma média de 180mm no mês de janeiro. A expectativa ainda não é animadora, já que apenas no fim de janeiro há possibilidade de mudança e, quem sabe de sol, na capital paranaense.

Estragos

Em Curitiba, a chuva deste sábado (20) provocou estragos no bairro Pilarzinho. O muro de uma casa na Rua Álvaro Moleta desabou parcialmente durante a chuva intensa. Uma família de dez pessoas teve que deixar a casa e esta abrigada em um Centro de Educação Infantil (CMEI).

Ocorrências de desabamento e deslizamento foram registradas pela Defesa Civil de Curitiba ainda na Rua Alexandre Von Humboldt e Augusto Basso.