Foto: AENoticias

 

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) divulgou nesta sexta-feira (19) o quinto boletim de balneabilidade da temporada de verão. De acordo com a análise semanal a qualidade das águas se mantém própria para banho na maioria dos locais avaliados.

O monitoramento é feito pelo IAP durante toda a temporada e possibilita a verificação de contaminação por esgoto sanitário clandestino. Essa avaliação considera o uso da água apenas para atividades de contato primário, ou seja, atividades de lazer de como natação, mergulho e esqui-aquático, sem ser indicada para consumo.

As amostras de água são coletadas do mar e dos rios nos dias e locais que registram maior fluxo de banhistas, onde há maior possibilidade de contaminação. Além disso, são coletadas amostras de pontos onde há maior probabilidade de contaminação, como saídas de galeria de águas pluviais e foz de rios no mar.

O boletim mostra que, no Litoral, dos 49 locais monitorados semanalmente, apenas dois não são recomendados para banho. A Ponta da Pita, em Antonina, e o rio Nhudiquara, na altura do Largo Lamenha Lins, em Morretes, estão com índices de contaminação de bactérias Escherichia coli (E.coli) na água acima dos padrões estabelecidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

O boletim também traz informações de outros 10 locais considerados permanentemente impróprios para banho – onde rios, canais e galerias pluviais desembocam no mar. Esses locais são acompanhados durante todo o ano.

Ao todos, são avaliados 13 pontos em Guaratuba, 14 em Matinhos, 11 em Pontal do Paraná, cinco na Ilha do Mel, três em Morretes e dois em Antonina.

Confira as condições de banho na sua praia clicando aqui.

Sinalização

Os veranistas podem se orientar de acordo com as bandeiras na orla das praias, nos rios e nos reservatórios, que indicam se os locais estão próprios ou impróprios para banho. A sinalização aponta a condição da água a 100 metros a direita e a esquerda de cada bandeira.

A cor vermelha aponta que a água não é recomendada e a azul que a região está própria para banho. A água imprópria pode ser prejudicial à saúde, trazendo dermatites, problemas gastrintestinais e outras doenças mais graves.