Do Minuto Pet (Para retornar a página inicial do Blog clique aqui)

Confira dicas importantes da Revista Meu Pet sobre como evitar que o cachorro tenha comportamentos agressivos quando o dono sai de casa. Acesse a página da revista clicando aqui.

Alguns animais sofrem com a síndrome de ansiedade quando o dono sai de casa e o deixa sozinho. Muitas vezes, eles têm comportamentos agressivos ou fazem coisas para chamar atenção do tutor.

Para a médica veterinária Roberta Del Posso, do Vet Quality Centro Veterinário, de São Paulo (SP), esse comportamento tem duas causas: a superdependência estimulada pelo dono e a falta de estímulos e encorajamentos durante os primeiros meses de vida e o período de solidão. “O problema é o excesso de carinho e atenção que só oferecemos quando estamos presentes, deixando, assim, o animal perdido na nossa ausência”, comenta a especialista.

Como na maioria dos proble­mas comportamentais, a edu­cação durante a fase da socialização – nos primeiros meses de vida do cachorro – pode ser a solução para evitar que o pet desenvolva atos destrutivos. Para isso, os tutores não preci­sam ensinar milhares de truques e estabelecer regras rigorosas e punitivas, mas sim oferecer o maior número de estímulos físicos e mentais. Uma maneira fácil é apresentar para o cachorro, ainda filhote, cheiros, lugares e pessoas diferentes, estabelecer limites e ensinar independência. E existe uma forma muito simples de fazer isso: caprichando nos passeios e visitas a amigos e familiares.

Evite: alguns donos, quando percebem que o peludo está fazendo algo indesejado, como no caso de se lamber ou uivar, pegam imediatamente o cão no colo para que ele pare de repetir o ato, como forma de acalmá-lo, o que compromete a sua educação.